Saberes e Conhecimentos que compõem o currículo de Bebês e Crianças Pequenas

Maria Carmen Silveira Barbosa, Sandra Regina Simonis Richter

Resumo


Para enfatizarmos os direitos à educação e à infância problematizamos a ampla tendência de conceber currículo na Educação Infantil como prescrição pela seleção de conhecimentos, organizados em áreas disciplinares, propomos destacar a relevância de compreender que ações educativas com bebês e crianças pequenas requerem considerar a especificidade de serem por eles e elas vivido nas suas experiências existenciais de começar-se no mundo comum e na narrativa das mesmas em diferentes dimensões linguageiras. Para contrapor concepções curriculares sustentadas no ensino dos conhecimentos acadêmicos reivindicamos a necessidade de um currículo instituído em linguagens e narrativas, composto por saberes e conhecimentos de distintas ordens. Investimos na proposição de uma instituição educacional com bebês e crianças pequenas discutida e culturalmente partilhada, ou seja, uma instituição aberta às famílias e à sociedade. Uma instituição que tenha como foco as ações e as narrativas lúdicas entre adultos e crianças na qual a opção pedagógica aproxime saberes, linguagens e conhecimentos para constituir campos provocadores que potencializem uma experiência de infância diversificada e alargada no tempo. 


Palavras-chave


Educação Infantil Creche Pré-escola Currículo Infância

Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, Miguel. Currículo: território em disputa. Petrópolis: Vozes, 2011.

ANNING, A. O brincar e o currículo oficial: de volta ao básico uma visão alternativa. In: BROCK, Avril et al. Brincar: aprendizagem para a vida. Artmed Editora, 2009.

ARENDT, Hannah. A condição humana. 12.ed. revisada. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2014.

ARENDT, Hannah. A Crise na Educação. In: ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Editora Perspectiva, 2003, p. 221-247.

BARBOSA, Maria Carmen S.; DELGADO, Ana Cristina C. et al. A infância no Ensino Fundamental de 9 anos. Porto Alegre: Penso, 2012.

BÁRCENA, Fernando. Hannah Arendt: una filosofía de la natalidad. Barcelona: Herder Editorial, 2006.

BÁRCENA, Fernando. Entre generaciones. La experiencia de la transmisión en el relato testimonial. Professorado Revista de curriculum y formación del professorado. [On-line] 2010, vol. 14, nº 3 (Sin mes), Disponível em Acesso em 11 out. 2014.

BURKE, Peter. Uma história social do conhecimento: de Gutemberg à Diderot. Rio de Janeiro: Zahar, 2000.

CARR, Margaret; MAY, Helen. Choosing a Model. Reflecting on the Development Process of Te Whariki: National Early Childhood Curriculum Guidelines in New Zealand. International Journal of Early Years Education, v. 1, n. 3, p. 7-22, 1993.

CAR, Margaret; RAMEKA, Lesley. Tejer um currículum. Infancia latinoamericana. n. 11, p. 19-23, agosto 2014. Disponível em: Acesso em 10 jul. 2017.

CUBERES, María Teresa G.; DUHALDE, Maria E.; MANRIQUE, Ana. M. B.; STAPICH, Elena. Educação Infantil e Séries Iniciais: articulação para a alfabetização. Porto Alegre: Artes Medicas, 1997.

DEHEINZELIN, Monique. A fome com a vontade de comer: uma proposta curricular de Educação Infantil. Ed. Vozes, Petrópolis, 1994.

DEWEY, John. A escola e a Sociedade. A criança e o currículo. Lisboa: Relógio DÁgua, 2002.

DUARTE JR., João-Francisco. O sentido dos sentidos: a educação (do) sensível. Curitiba: Criar, 2001.

EDWARDS, Carolyn; GANDINI, Lella; FORMAN, George (org.) As cem linguagens da crianças. A experiência de Reggio Emilia em transformação. Vol. 2 Porto Alegre: Penso, 2016.

EGAN K. Narrativa y aprendizaje. Una travesía de inferências. MC EWAN, H.; La narrativa en la enseñanza, el aprendizaje y la investigación. El conocimiento compartido. Buenos Aires: Amorrortu, 1992.

GARCÉS, Marina. Un mundo común, Barcelona, Edicions Bellaterra, 2013.

GOODSON, Ivor. As políticas de currículo e de escolarização. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

LARROSA, Jorge. Lenguaje y educación. Rev. Brasileira de Educação [online]. 2001, n.16, pp. 68-80. Disponível em URL: Acesso 20 julho 2016.

LATOUR, Bruno; WOOLGAR, Steve. A vida de laboratório: a produção dos fatos científicos. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1997.

PARENTE, Sonia Maria B. A. (org.). Encontros com Sara Paim. Sao Paulo: Casa do Psicólogo, 2000.

RANCIÈRE, Jacques. A partilha do sensível: estética e política. Tradução Mônica Costa Netto. São Paulo: EXO experimental org.;Ed. 34, 2005.

RICOUER, Paul. Tempo e narrativa. Tradução Claudia Berliner. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010 .(3 v.)

RINALDI, Carla. Diálogos com Reggio Emilia. Escutar, investigar e aprender. São Paulo: Paz e Terra, 2012.

VECCHI, VEA. Arte y creatividad en Reggio Emilia. El papel de los talleres y sus posibilidades en educación infantil. Madrid: Morata, 2013.

WELLS C. Remembered event. In: Mc Ewan, H.; Egan. K. La narrativa en la enseñanza, el aprendizaje y la investigación. El conocimiento compartido. Buenos Aires: Amorrortu, 1992.




DOI: http://dx.doi.org/10.20435/serie-estudos.v23i49.1141

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN online: 2318-1982
ISSN impresso: 1414-5138 (até n.34, jul./dez.2012)

 

Indexada em: