Cenas da vida indígena na Literatura que chega às escolas

Iara Tatiana Bonin

Resumo


O que proponho, neste texto, é uma leitura, entre tantas possíveis, de obras de literatura infantil e infanto-juvenil que chegam às escolas. No foco de minha atenção estão alguns dos livros distribuídos às escolas públicas pelo Programa Nacional Biblioteca na Escola – PNBE – que abordam a temática indígena. Analiso algumas dessas obras, não para averiguar sua relevância, autenticidade ou a veracidade dos relatos, mas para indagar sobre as relações de poder que produzem e posicionam sujeitos indígenas e não indígenas nestes textos, levando em conta os saberes articulados ao caracterizar, posicionar, produzir as diferenças. Para a análise, apoio-me em noções de linguagem, representação, identidade, diferença, poder e verdade, tendo como principais aportes teóricos os escritos de Stuart Hall, Homi Bhabha e Foucault. As obras literárias analisadas neste estudo assumem diferentes perspectivas a partir das quais produzem, caracterizam e posicionam os povos indígenas: algumas delas dão visibilidade aos índios como sujeitos essenciais, fixos, presos ao passado, habitando naturalmente determinados lugares; outras ampliam este foco, permitindo pensar que os povos indígenas não são iguais entre si, não falam as mesmas línguas, não mantêm as mesmas práticas culturais e convivem em ambientes diversos, incluindo os centros urbanos.


Referências


AZEVEDO, Ana Lúcia L. Índios na tela.: a representação do índio no longa-metragem brasileiro de ficção. 2000. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Programa de Pós-Graduação, Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo.

BHABHA, Homi. O local da cultura. 3.ed. Belo Horizonte: UFMG/ Humanitas, 2005.

BARROS, Manoel de. Livro sobre nada. Rio de Janeiro: Record, 2000.

BONIN, Iara Tatiana. E por falar em povos indígenas... quais narrativas contam em práticas pedagógicas? 2007. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

BONIN, Iara Tatiana; KIRCHOF, Edgar Roberto. Hipertextualidade e produção de identidades indígenas em páginas virtuais. In: 16 COLE. Anais... Campinas, 2007.

COSTA, Catarina. Vamos brincar de índio? Práticas e representações sobre a temática indígena na escola. 2003, Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação, Faculdade de Educação, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora.

COSTA, Helouise. Um olhar que aprisiona o outro. Imagens, n. 2, ago. 1994.

FERREIRA, Maria das Graças. Um flagrante do marginalizado na literatura brasileira. Jornal Porantim: em defesa da causa indígena, Brasília: CIMI, n. 216, jul. 1999.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1995.

HALL, Stuart. A centralidade da cultura.: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Educação & Realidade, v. 22, n. 2, jul./dez. 1997.

______. A identidade cultural na pós-modernidade. 2.ed. Rio de Janeiro: DP&A, 1998.

______. Da Diáspora.: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: UFMG, 2003.

KINDEL, Eunice A. I. A natureza no desenho animado ensinando sobre homem, mulher, raça, etnia e outras coisas mais... 2003. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-­Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

MATO, Daniel. Culturas indígenas y populares en tiempos de globalización. Nueva Sociedad 149, Buenos Aires, p. 100-113, 1997.

MOLLICA, Orlando M. Imagens e representações da identidade cultural brasileira e suas relações com a paisagem. Pré-texto, Rio de Janeiro: Programa de Pós Graduação ECO/UFRJ, 2002. Disponível em: <http://www.eco.ufrj.br/pretexto/mollica>. Acesso em: jan. 2005.

OLIVEIRA, Teresinha Silva de. Olhares poderosos. 2001. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

SAID, Edward. Orientalismo.: o oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

SANTOS, Yolanda Lhullier dos. O índio na pintura acadêmica brasileira do século XIX. 1977. Tese (Livre-docência) – Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo.

SILVEIRA, Rosa Maria Hessel. Nas tramas da literatura infantil.: olhares sobre personagens “diferentes”. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL “EDUCAÇÃO INTERCULTURAL, GÊNERO E MOVIMENTOS SOCIAIS”, 2. Anais... Florianópolis: UFSC, 2003.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução histórica e conceitual. In: SILVA Tomaz Tadeu (Org). Identidade e diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. 2.ed. Petrópolis: Vozes, 2000. p. 7-72.

Obras de literaturas analisadas:

CARTER, Forrest. O aprendizado de pequena árvore. 2.ed. Rio de Janeiro: Record, 2005.

CASCUDO, Luis da Câmara. Contos tradicionais do Brasil. São Paulo: Global, 2000.

______. Lendas brasileiras para jovens. 2.ed. São Paulo: Global, 2006.

JEKUPÉ, Olívio. Iarandu.: o cão falante. São Paulo: Peirópolis, 2002.

KITHÃULU, René. Irakisu.: o menino criador. São Paulo: Peirópolis, 2002.

MORAES, Antonieta Dias. Contos e lendas do Peru. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

MUNDURUKU, Daniel. Histórias de índio. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 1996.

______. Crônicas de São Paulo.: um olhar indígena. São Paulo: Calis, 2004.

______. Um estranho sonho de futuro.: casos de índio. São Paulo: FTD, 2006.

______. Meu vô Apolinário.: um mergulho no rio da (minha) memória. São Paulo: Studio Nobel, 2001. 40p.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN da revista: 2318-1982
Indexada em:
BBE - Biblioteca Brasileira de Educação (Brasília, Inep)
EDUBASE - UNICAMP
CLASE - Universidad Nacional Autónoma de México
LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal