Inteligência, aprendizagem e a Teoria da Modificabilidade Cognitiva Estrutural (TMCE)

  • Rute Rosângela Dalmina
  • Arnaldo Nogaro
  • Cláudia Battestin
Palavras-chave: Inteligência, aprendizagem, perspectiva cognitivista.

Resumo

A ideia norteadora deste artigo é apresentar as interfaces entre inteligência, desenvolvimento cognitivo e aprendizagem. Resulta de pesquisa bibliográfica em autores como Feuerstein (2013, 2014), Fonseca (1998, 2002), Gardner (2000), Marina (2009), Piaget (1973), Vygotsky (1984), dentre outros. A abordagem aqui apresentada baseia-se num processo que adiciona novas visões e perspectivas sobre aprender na concepção da Teoria da Modificabilidade Cognitiva Estrutural (TMCE). Com base nessa teoria, considera-se que a aprendizagem acarreta a integração de processos externos e internos entre o indivíduo e seu ambiente social, cultural e material. Desse modo, a inteligência está intimamente ligada ao desenvolvimento cognitivo porque é condutora responsável por direcionar a energia mental necessária, pois integra duas funções psicológicas essenciais para gerar a aprendizagem- aquisição e elaboração. Assim, a inteligência e a aprendizagem são apresentadas de maneira horizontalizada, pois estão sempre envolvidas de forma integrada e processual.

Referências

ABBAGNANO, N. Dicionário de filosofia. Tradução de Ivone Castilho Benedetti. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

AUSUBEL, D. P et al. Psicologia educacional. Rio de Janeiro: Interamericana, 1980.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2001.

BRUNER, J. O Processo da educação geral. 2. ed. São Paulo: Nacional, 1991.

FEUERSTEIN, R. Il Programa di Arricchimento Strumentale di Feuerstein. Trento, Itália: Erickson, 2013.

FEUERSTEIN, R.; FEUERSTEIN, R. S.; FALIK, L. H. Além da inteligência: aprendizagem mediada e a capacidade de mudança do cérebro. Tradução de Aline Kaehler. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

FEUERSTEIN, R. et al. The Ontogeny of Cognitive Modificability Applied Aspects of Mediated Learning Experience and Instrumental Enrichment. Jerusalém: ICELP & HWCRI, 1997.

FONSECA, V. da. Aprender a aprender: a educabilidade cognitiva. Porto Alegre, RS: Artmed, 1998.

______. Modificabilidade cognitiva: abordagem Neuropsicológica da Aprendizagem Humana. São Paulo: Salesiana, 2002.

GARDNER, H. Inteligências múltiplas: a teoria na prática. Porto Alegre, RS: Artmed, 2000.

GOMES, C. M. A. Apostando no desenvolvimento da inteligência: em busca de um novo currículo educacional para o desenvolvimento do pensamento humano. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007.

______. Concepções de inteligência e programa de intervenção. Florianópolis, 2010, 108 p. Apostila do Curso de Pós Graduação Latu Sensu em Desenvolvimento Cognitivo – Faculdade de Tecnologia Senac Florianópolis.

JARVIS, P. Aprendendo a ser uma pessoa na sociedade aprendendo a ser eu. In: ILLERIS, K. (Org.). Teorias contemporâneas da aprendizagem. Tradução de Ronaldo Cataldo Costa. Porto Alegre, RS: Penso, 2013. p. 31-45.

LEFRANÇOIS, G. R. Teorias da aprendizagem: o que a velha senhora disse. São Paulo: Cengage Learning, 2008.

MARINA, J. A. Teoria da inteligência criadora. 1. ed. Rio de Janeiro, Guarda Chuva, 2009.

MARIOTTI, H. Prefácio. In: MATURANA, H. R.; VARELA, F. J. A árvore do conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. São Paulo: Palas Athena, 2001.

MATURANA, H. R.; VARELA, F. J. A árvore do conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. São Paulo: Palas Athena, 2001.

MORIN, E. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Tradução de Eloá Jacobina. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

PIAGET, J. A epistemologia genética. Rio de Janeiro: Zahar, 1973.

SKINNER, B. F. Questões recentes na análise comportamental. Tradução de A. L. Neri. Campinas, SP: Papirus, 1995.

TÉBAR, L. O perfil do professor mediador: pedagogia da mediação. São Paulo: Senac, 2011.

VARELA, A. Informação e autonomia: a mediação segundo Feuerstein. São Paulo: Senac, 2007.

VYGOTSKY, L. A. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1984.

Publicado
2016-07-26
Como Citar
Dalmina, R. R., Nogaro, A., & Battestin, C. (2016). Inteligência, aprendizagem e a Teoria da Modificabilidade Cognitiva Estrutural (TMCE). Série-Estudos - Periódico Do Programa De Pós-Graduação Em Educação Da UCDB, 21(42), 201-219. https://doi.org/10.20435/2318-1982-2016-v.21-n.42(12)
Seção
Artigos