O que nos ensinam e o que aprendem os alunos de EJA em seus processos educativos? Contribuições da educação popular

  • Keila Mourana Marques Silva Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL)
  • Valéria Oliveira de Vasconcelos Centro Universitário Salesiano São Paulo, UNISAL/PPGE.
Palavras-chave: processos educativos, EJA, educação popular.

Resumo

O presente trabalho trata de uma pesquisa de mestrado em Educação Sociocomunitária na qual foram investigadas as concepções de 76 alunos acerca do ensinar e do aprender na Educação de Jovens e Adultos (EJA I - anos iniciais) em relação ao seu papel como educandos, ao papel do/a professor/a, à educação, à escola, entre outras. A partir desses dados, buscamos levantar possíveis mediações da Educação Popular (EP). Para a coleta de dados, utilizamos como suporte um questionário com perguntas geradoras a partir de referencial teórico específico, que foi socializado e problematizado em rodas de conversa. Os resultados apontaram aproximações entre as concepções dos participantes e algumas premissas da Educação Popular, tais como: participação, autonomia e emancipação. A EP preconiza que, mais que levar em conta a realidade do educando, devemos partir dela, trabalhando com atividades significativas que contribuam para a construção de conhecimentos, mediatizadas pelo diálogo. Muito embora alguns considerem que as questões levantadas nessa investigação estejam superadas e/ou ultrapassadas, nossas experiências empíricas, nossos aportes teóricos e os resultados da pesquisa indicam que a reflexão sobre a prática educativa e a necessária humanização dos processos pedagógicos persistem como uma exigência fundamental e urgente na Educação de Jovens e Adultos.

Biografia do Autor

Keila Mourana Marques Silva, Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL)
Membro do Grupo de Pesquisa CNPq/UFSCar "Práticas Sociais e Processos Educativos" e do Grupo CNPq/UNISAL "Conhecimento e análise das intervenções na práxis educativa sóciocomunitária"CAIPE). Mestre no Programa de Mestrado em Educação do Centro Universitário Salesiano de São Paulo/ UNISAL - campus Maria Auxiliadora. Possui especialização em Educação Especial - Novos Paradigmas(2006) e Direito Educacional (2007). Graduação em Licenciatura Plena em Letras pela Faculdade de Filosofia de Passos (1991) e graduação em Pedagogia pela Faculdade de Ciencias e Letras Plinio Augusto do Amaral (1995). Atualmente é profª efetiva da Prefeitua Municipal de Campinas e FUMEC - Fundação Municipal para Educação Comunitária. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação de Jovens e Adultos, atuando principalmente nos seguintes temas: EJA, educação sociocomunitária, responsabilidade social, sustentabilidade e Educação Popular.
Valéria Oliveira de Vasconcelos, Centro Universitário Salesiano São Paulo, UNISAL/PPGE.
Possui graduação em Educação Física pela Faculdade de Educação Física de Santo André (1984); mestrado em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos (1996); doutorado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos/Universidade de Salamanca-Espanha (2002) e pós-doutorado pela Universidade Júlio de Mesquita Filho (UNESP/Araraquara). Atualmente desenvolve novo estágio de pós-doutorado no Departamento de Ciências Ambientais da Universidade Federal de São Carlos. Participante do Curso de Especialización en Epistemologías del Sur CLACSO - Argentina. Professora do Programa de Mestrado em Educação do Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL)/Americana; pesquisadora do Grupo de Pesquisa CNPq/UFSCar ?Práticas Sociais e Processos Educativos? desde 1998, do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Ambiental (GEPEA-CNPq/UFSCar) e do Grupo "Conhecimento e análise das intervenções na práxis educativa sóciocomunitária (CAIPE/CNPq)"- UNISAL. Eventualmente presta consultorias para o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e o Instituto Socioambiental (ISA). Membro do Comitê Científico da Anped (GT 06 - Educação Popular, 2015-2017). Experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Popular e educação sociocomunitária, atuando principalmente nos seguintes temas: cultura e diversidade, populações tradicionais, educação ambiental e formação de educadores.

Referências

BARBOSA, Severino Antonio. Uma nova escuta poética da educação e do conhecimento: diálogos com Prigogine, Morin e outras vozes. São Paulo: Paulus, 2009.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é educação popular? 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 2006.

FIGUEIREDO, A. A. F.; QUEIROZ, Tacinara Nogueira de. A utilização de rodas da conversa como metodologia que possibilita o diálogo. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL FAZENDO GÊNERO 10 - DESAFIOS ATUAIS DO FEMINISMO. Anais Eletrônicos... Florianópolis, 2013. Disponível em: <http://www.fg2013.wwc2017.eventos.dype.com.br/resources/anais/20/1373241127_ARQUIVO_AUTILIZACAODERODASDECONVERSACOMOMETODOLOGIAQUEPOSSIBILITAODIALOGO.pdf>.

FREIRE, Paulo. Política e educação. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2001.

______. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

______. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

MEJÍA, Marco Raúl. Aprofundar na educação popular para construir uma globalização desde o sul. In: PONTUAL, Pedro; IRELAND, Thimoty (Org.). Educação popular na América Latina: diálogos e perspectivas. Brasília: Ministério da Educação/UNESCO, 2005. p. 213-24.

MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

PEREIRA, Dulcinéia de Fátima Ferreira; PEREIRA, Eduardo Tadeu. Revisitando a história da educação popular no Brasil. Em busca de outro mundo possível. Revista HistedBr, Campinas, SP, n. 40, p. 72-89, dez. 2010. Disponível em: <http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/40/art05_40.pdf>. Acesso em: 29 jun. 2014.

SILVA, Petronilha Beatriz Gonçalves; BERNARDES, Nara Maria Guazelli. Roda de conversas – excelência acadêmica é a diversidade. Revista Educação, Porto Alegre, RS, v. XXX, n. 61, p. 53-92, jan./mar. 2007. Disponível em: <www.redalyc.org/articulo.oa?id=84806104>. Acesso em: 29 jun. 2014.

TORRES CARRILLO, Alfonso. La educación popular. Trayectoria y actualidad. Bogotá: El Buho Editorial, 2008.

TORRES, Rosa Maria. Discurso e prática em educação popular. Tradução de Américo R. Piovesan. Ijuí, RS, 1988.

VASCONCELOS, Valéria Oliveira de. Bebendo em uma fonte de água fresca. Caminhos para a formação de agentes comunitários. 2002. Tese (Doutorado em Educação) - Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos, SP, 2002.

VASCONCELOS, Valéria Oliveira de; OLIVEIRA, Maria Waldenez de. Educação Popular: uma história, um que-fazer. Educação Unisinos, São Leopoldo, RS, v. 13, n. 2, p. 135-46, maio/ago. 2009.

Publicado
2017-07-28
Seção
Artigos