Instituições de educação superior do Paraná: atuação e formação de coordenadores de curso para uma gestão democrática

Palavras-chave: Universidade, Gestão Educacional, Formação Continuada.

Resumo

O objeto de estudo deste artigo são as instituições universitárias do estado do Paraná e tem como objetivo analisar a formação e atuação dos coordenadores de curso. Argumenta-se que a coordenação de cursos de graduação nas universidades deve compreender uma formação que contribua com uma gestão democrática, que se torna fundamental no contexto das transformações políticas e econômicas que vêm sendo implantadas nas últimas décadas no país, com ênfase em uma gestão gerencial. Preservar as instituições, cuja existência é fundamental para a democracia no país, é fundamental, em especial, nestes tempos em que se vive uma crise das democracias. Para tanto, foi desenvolvida uma investigação com abordagem qualitativa, mediante análise da legislação vigente sobre a educação superior, dados do Censo da Educação Superior e aplicação de questionário aos coordenadores de curso. São apresentados dados sobre as características das universidades e aspectos relacionados à formação continuada e à atuação e à escolha dos coordenadores de curso, contemplando uma análise sobre a gestão democrática.

Biografia do Autor

Eduardo Felipe Hennerich Pacheco, Pontifícia Universidade Católica do Paraná -PUCPR.
Doutorando em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná -PUCPR. Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Sirley Terezinha Filipak, Pontifícia Universidade Católica do Paraná -PUCPR.
Doutora em Educação - PUCPR.  Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR.
Maria Lourdes Gisi, Pontifícia Universidade Católica do Paraná -PUCPR.
Doutora em Educação - UNESP.  Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR.
Antonio de Souza Júnior, Secretaria Municipal de Educação de Jaraguá do Sul - SEMED/JS.
Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2017). Atualmente é diretor de ensino da Prefeitura Municipal de Jaraguá do Sul e Coordenador Adjunto do Curso de Medicina na Estácio unidade Jaraguá do Sul (SC).

Referências

ALLARD, Denis. De l’évaluation de programme au diagnostic socio-systémique: trajet épistémologique. 1996. Thèse (Doctoraat em Sociologie) - Université du Quèbec á Montréal, Montréal, 1996.

BALL, Stephen John. Educação global S.A. Novas redes políticas e o imaginário neoliberal. Ponta Grossa, PR: UEPG, 2014.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70/LDA, 2009.

BISSOTO, Maria Luisa; MIRANDA, Antonio Carlos; HILKNER, Regiane Rossi. A articulação entre a formação de professores e o ensino-pesquisa socialmente comprometidos. Série-Estudos Periódico do Programa de Pós-Graduação em Educação da UCDB, Campo Grande, MS, v. 22, n. 46, p. 17-36, set./dez. 2017. Disponível em: http://www.serie-estudos.ucdb.br/index.php/serie-estudos/article/view/1051. Acesso em: 16 maio 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Decreto n. 9.235. Dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação das instituições de educação superior e dos cursos superiores de graduação e de pós-graduação no sistema federal de ensino. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Decreto/D9235.htm. Acesso em: 10 ago. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo Escolar da Educação Superior 2016. Brasília, DF, 2016. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2016/notas_sobre_o_censo_da_educacao_superior_2016.pdf >. Acesso em: 3 out. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, n. 9.394. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 15 ago. 2017.

BRASIL. Presidência da República. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 10 ago. 2018.

CARVALHO, Elma Júlia Gonçalves de. Políticas públicas e gestão da educação no Brasil. Maringá: Eduem, 2012.

CARVALHO, Elma Júlia Gonçalves de. Reestruturação produtiva, reforma administrativa do Estado e gestão da educação. Educação & Sociedade, Campinas, SP, v. 30, n. 109, p. 1139-66, set./dez. 2009.

CARVALHO, Maria Eulina Pessoa de; MONTANÉ, Alejandra. Políticas de equidade de gênero na educação superior na Espanha e no Brasil: avanços e limites. Labrys, Estudos Feministas, jul./dez. 2012. Disponível em: https://www.labrys.net.br/labrys22/education/maria%20eulina.htm. Acesso em: 27 nov. 2019.

CHAUÍ, Marilena. A universidade pública sob nova perspectiva. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 24, p. 5-15, set./dez. 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-24782003000300002&script=sci_abstract&tlng=pt >. Acesso em: 15 ago. 2018.

COÊLHO, Ilda Moreira. Universidade e ensino: treino ou formação? In: COÊLHO, I. M.; FURTADO, R. M. M. (Org.). Universidade, cultura, saber e formação. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2016. p. 87-107.

CRESWELL, John W. Investigação qualitativa e projeto de pesquisa escolhendo entre cinco abordagens. 3. Porto Alegre: Penso, 2014.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Gestão democrática da educação em tempos de contradição. In: Simpósio Brasileiro de Política e Administração da Educação, 23. Cadernos Anpae, n. 4, 2007.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Gestão democrática da educação: exigências e desafios. Revista brasileira de Política e Administração da Educação, São Bernardo do Campo, SP, v. 18, n. 2, p. 163-74, jul./dez. 2002.

GONZALEZ, Wânia; BERNARDO, Elisangela. A gestão democrática em espaços não formais de ensino. Série-Estudos Periódico do Programa de Pós-Graduação em Educação da UCDB, Campo Grande, MS, n. 36, p. 63-76, jul./dez. 2013. ISSN 2318-1982. Disponível em: http://www.serie-estudos.ucdb.br/index.php/serie-estudos/article/view/697. Acesso em: 16 maio 2019.

HENNERICH PACHECO, Eduardo Felipe; FILIPAK, Sirley Terezinha. Relações de gênero e diversidade sexual na educação. Psicologia Argumento, Curitiba, v. 35, n. 88, p. 63-81, jan./abr. 2017. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/psicologiaargumento/article/view/23364. Acesso em: 4 out. 2018.

LÊDA, Denise Bessa; MANCEBO, Deise; SILVA JÚNIOR, João dos Reis. O trabalho nas instituições de educação superior. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, [S.l.], v. 32, n. 3, p. 739-57, set./dez. 2016.

LIBÂNEO, José Carlos. Organização e gestão da escola: teoria e prática. Goiânia: Alternativa, 2004.

LOCATELLI, Cleomar. Os professores no ensino superior brasileiro: transformações do trabalho docente na última década. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 98, n. 248, p. 77-93, jan./abr. 2017.

LUCK, Heloisa. A gestão participativa na escola. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento. Pesquisa qualitativa em saúde. 4. ed. São Paulo: Hucitec-Abrasco, 2013.

OLIVEIRA, João Ferreira. Os papéis sociais e a gestão das universidades federais no Brasil. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO, 26., 2013, Recife, Anais... Recife, 2013. Disponível em: <http://www.anpae.org.br/simposio26/1comunicacoes/joaoFerreiraComunicacaoOral- int.pdf>. Acesso em: 09 abr. 2018.

PARO, Vitor Henrique. Eleições de diretores: a escola pública experimenta a democracia. Campinas, SP: Papirus, 1990.

PERONI, Vera Maria Vidal. A gestão democrática da educação em tempos de parceria entre público e privado. Pro-Posições [on-line], Campinas, SP, v. 23, n. 2, p. 19-31, maio/ago. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73072012000200003&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 16 maio 2019.

SAMPAIO, Helena. O ensino superior no Brasil: o setor privado. São Paulo: Hucitec, 2000.

SANTOS, Boaventura de Souza. A difícil democracia: reinventar as esquerdas. São Paulo: Boitempo, 2016.

SAVIANI, Dermeval. Para além da curvatura da vara. Revista da ANDE, São Paulo, n. 3, 1983.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Prefácio. In: COÊLHO, I. M.; FURTADO, R. M. M. (Org.). Universidade, cultura, saber e formação. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2016. p. 7-12.

SGUISSARDI, Valdemar. Modelo de expansão da educação superior no Brasil: predomínio privado/mercantil e desafios para a regulação e a formação universitária. Educ. Soc., Campinas, v. 29, n. 105, p. 991-1022, Dec. 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302008000400004&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 29 nov. 2019.

SNYDER, Timothy. Sobre a tirania: vinte lições do século XX para o presente. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

Publicado
2019-12-04
Seção
Artigos